Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

GCAA divulga relatório preliminar sobre acidente do Boeing 777 da Emirates

O relatório preliminar sobre o acidente em 3 de agosto do Boeing 777-300 da Emirates Airlines no Aeroporto Internacional de Dubai afirma que a aeronave tentou arremeter depois de inicialmente tocar o solo momentaneamente.

Todos os 300 passageiros e tripulantes escaparam quando o avião pegou fogo, mas um bombeiro do aeroporto foi morto quando o tanque de combustível central da aeronave explodiu quando tentava apagar o incêndio depois que a aeronave parou. A aeronave foi destruída, marcando a primeira perda da Emirates.

O relatório preliminar, publicado pela Autoridade Geral de Aviação Civil dos Emirados Árabes (GCAA), é puramente baseda nos fatos e não tenta qualquer análise das razões do acidente, que se seguirá quando o relatório final for publicado.O relatório preliminar indicou que a aeronave estava chegando ao fim de seu vôo EK521 do Aeroporto Internacional de Trivandrum no sul da Índia quando na aproximação à pista 12L de Dubai foi reportado wind shear.

O avião estava a 1.100 pés com 152 kts de velocidade indicada (IAS) com vento de 8 kts quando mudou para um vento de cauda. O piloto automático foi desativado em cerca de 920 pés e o procedimento continuou com autothrottle conectado. Em 700 pés, o vento de cauda aumentou gradualmente até 16 kts.

O piloto inciou o "flare" em 35 pés com 159 kts. O autothrottle mudou para idle e ambas as manetes mudaram para a posição idle. Em 160 kts, 5 pés acima da pista e cinco segundos antes do pouso a direção do vento mudou novamente para vento contrário.

O trem de pouso principal direito aterrissou cerca de 1.100 metros do limite da pista 12L com 162 kts, seguido de três segundos mais tarde pelo trem de pouso principal esquerdo.

Dois segundos depois, o RAAS (Runway Awareness Advisory System) desencadeou o aviso de "long landing, long landing" e, quatro segundos depois, a aeronave ficou no ar novamente em uma tentativa de arremeter.

Alguns segundos depois, o trem de pouso começou a recolher. A aeronave atingiu uma altura máxima de cerca de 85 pés a 134 kts com o trem de pouso ainda recolhendo quando começou a cair de volta para a pista.

De acordo com o relatório, ambos os pilotos lembram de ter visto a IAS decrescente e o co-piloto falou "check speed" (checar velocidade). Três segundos antes do impacto com a pista, ambos os manetes foram transferidos da posição idle para full forward.

Um segundo antes do impacto, ambos os motores começaram a responder, mas a fuselagem traseira da aeronave bateu na pista, com um ângulo de inclinação do nariz acima de 9,5 graus e uma razão de descida de 900 pés por minuto. As naceles do motor, em seguida, bateram na pista.

Como o avião deslizou ao longo da pista, o motor No. 2 se separou do suporte de fixação e um incêndio intenso no combustível começou na área de fixação da asa do motor. Subsequentemente, outro incêndio começou no lado inferior do motor No. 1.

O piloto transmitiu um pedido de socorro, e informou que a aeronave estava sendo evacuada. O primeiro veículo de serviço de fogo do aeroporto chegou em um minuto após a parada da aeronave e iniciou a pulverização de espuma, com outros veículos chegando pouco depois.

Além do bombeiro que morreu, 21 passageiros, um piloto e um membro da tripulação sofreram ferimentos leves. Outro membro da tripulação ficou hospitalizado por cinco dias devido inalação de fumaça.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário