Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Nova regra na aviação chinesa cria oportunidades para Embraer




O CEO da Embraer John Slattery acredita que uma nova regra, que inicialmente limita novas companhias aéreas chinesas para aeronaves menores, poderia criar oportunidades para a Embraer E190.

Falando na
European Regions Airline Association General Assembly em Madrid, Slattery disse que a Administração da Aviação Civil da China (CAAC) emitiu uma regra durante a reunião do G20 no início de setembro, que teve efeito imediato. Este regulamento limita o tamanho e o número de aeronaves que o novo certificado de operador aéreo (AOC) pode operar.

"As restrições nos impede de vender novos E195 da Embraer e restringe a Bombardier de vender os CSeries [para startups chinesas], mas o nosso E190 é absolutamente ideal. Temos muito boa penetração no mercado chinês com o E-190 e estamos esperançosos de que a China vai prover uma quantidade significativa de atividade para as aeronaves novas e já encomendadas, "
disse Slattery.

Ele acrescentou que existem atualmente cerca de uma dúzia de planos de negócios de companhias aéreas chinesas que possam resultar em um
operador aéreo AOC. "Espero que possamos capturar pelo menos metade destes negócios como clientes da Embraer", disse. "Nós pensamos que haverá um determinado aumento de atividade no mercado chinês nos próximos meses."

Durante o período 2016-35, a Embraer prevê demanda de 6.400 entregas em todo o mundo no segmento de 70 a 130 lugares, com 26% desse total, ou 1.690 aviões destinados para a região Ásia-Pacífico.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário