Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Kuwait se prepara para receber os primeiros caças Eurofighters


Entre os muitos convidados na entrega do 500º Eurofighter na instalação Leonardo em Caselle, Itália, na terça-feira estava uma pequena delegação do Kuwait. Liderados pelo embaixador do Kuwait na Itália, Sua Excelência o Sheik Ali Khalid Al Sabah, foi apresentada a primeira peça construída para o primeiro caça Eurofighter destinado a Força Aérea do Kuwait.

No dia 5 de abril do ano passado, a então Finmeccanica (agora Leonardo) assinou um acordo estimado em quase US$ 9 bilhões com a Força Aérea do Kuwait para 28 caças Eurofighters. O contrato inclui 22 jatos monoplaces e seis aeronave biplaces Tranche 3s. Tirados da linha de produção italiana, as entregas dos jatos devem começar em 2019 e seguir até 2023. Os Eurofighters do Kuwait serão os primeiros a ser equipados com o novo radar Leonardo Air e Space Systems (anteriormente Selex ES) E-Scan, também conhecido como Captor-E. Ele vem depois de um acordo assinado em novembro de 2014 para desenvolver o novo radar eletrônico.

Com 87 dos 96 aviões italianos construídos nas instalações de produção de Leonardo, um funcionário da Divisão de Aeronaves da Leonardo disse: “A produção será retardada no próximo ano para preencher a lacuna de produção dos 28 jatos kuwaitianos que serão construídos”.

Com apenas nove aviões para entrega antes de 2019, isso aponta para uma queda considerável na produção.

Ele acrescentou: “Além das aeronaves, o contrato inclui três anos de apoio, desde a entrega da primeira aeronave; treinamento para operações com a Força Aérea italiana e para construir a infra-estrutura na Base Aérea Ali Al Salem onde os jatos ficarão sediados. Um pacote completo de treinamento será criado para o centro de treinamento da Academia.”

As aeronaves kuwaitianas serão construídas de acordo com o padrão P3EB, que juntamente com o Captor-E inclui a integração do míssil de cruzeiro Storm Shadow, a arma de ataque ao solo Brimstone 2 e o míssil ar-ar além do alcance visual (BVRAAM) Meteor, embora nunca tenha sido confirmado que o Kuwait tenha encomendo qualquer uma dessas armas. A maioria concorda que vai ser um prazo apertado, ficando todos eles em serviço até o final de 2018.

O desenvolvimento e a integração do radar são da responsabilidade do Leonardo, embora os dois Eurofighters equipados com o Captor-E não estejam estabelecidos em Itália. A aeronave de produção instrumentada 5 (IPA-5) está na BAE Warton e iniciou os ensaios de voo em meados de julho de 2016. Um segundo Eurofighter, IPA-8, com sede em Manching, no sul da Alemanha, aderiu ao programa de integração do AESA, com o primeiro voo em 14 de setembro do ano passado. Infelizmente, o presidente-executivo da Eurofighter, Volker Paltzo, não confirmou como o programa havia progredido ou quantas horas de voo do CAPTOR-E em teste com a aeronave foram voadas até o momento.

Com a Força Aérea do Kuwait adquirindo um caça altamente moderno, não é nenhuma surpresa que eles têm visado um novo caça a jato. De acordo com uma delegação do Kuwait, foi dito: “O Kuwait vai fazer um grande anúncio em breve, com a compra de um novo treinador a jato”.

Com os BAE Hawks e Tucanos fora de voo, o Kuwait tem enviado seus pilotos para treinamento de voo na França, Itália e Reino Unido. Na Itália, os pilotos kuwaitianos voam na Força Aérea Italiana com os jatos FT-339A/Cs (MB339s) em Lecce-Galatina, a casa da Ala 61, desde 2014. Eles voam cerca de 150 horas nas Fases 2-3 (treinamento de voo básico e avançado). Com os FT-339A/Cs sendo retirado de operação em 2018/19 e com o Eurofighter sendo introduzido no serviço da Força Aérea do Kuwait em 2019, o Kuwait precisa começar a olhar para novas opções de treinamento de voo. Assim, não foi surpresa ver a Leonardo voar com o M-345 High Efficency Trainer (HET) da sede em Venegono para Turim, onde o 500º Eurofighter foi apresentado no dia 11 de abril. O primeiro lote de cinco avançados jatos de treinamento M-345s começarão a substituir os FT-339s no serviço da força aérea italiana em 2019. Um porta-voz da Leonardo informou em janeiro desse ano: “O M-345 traz um conceito novo no treinamento militar de voo, e com os motores Williams FJ44, o custo operacional é comparável a um turboélice.”

De acordo com o pessoal da Leonardo, os pilotos da Força Aérea do Kuwait estão agora treinando nos 12 T-346As (designação da Força Aérea Italiana para M346) na Fase 4 (Treinamento a Jato Avançado) em Lecce. Obviamente, o Kuwait também vai precisar de um LIFT e o M-346 poderia caber na conta. Eles podem até considerar uma compra dividida, onde um programa que mistura simulação com treinamento de voo real oferecido com os jatos M-346 e M-345 é vista por muitas forças aéreas como a maneira de cortar custos de treinamento, incluindo aqueles voados em caros caças.

Sourcrs também informou que oito pilotos instrutores da Força Aérea do Kuwait irão se juntar à unidade de conversão operacional Typhoon da Força Aérea italiana junto ao 4 Stormo em Grosseto para aprender a voar com o Typhoon e depois instruir os pilotos do Kuwait ao retornar para base natal.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário