Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Video: Caças F-16 belgas e Typhoons da RAF interceptam Saab da Fleet International que perdeu comunicação


Um Saab 340B da Fleet International matrícula HA-TAB que executava o voo de frete FRF-101 de Bucareste Otopeni (Romania) a Birmingham, EN (Reino Unido), estava no nível de voo FL220 sobre a Bélgica quando a comunicação entre o ATC (Air Traffic Control) e a aeronave foi perdida.

Caças da Bélgica e do Reino Unido foram enviados para interceptar a aeronave. Os F-16 belgas chegaram ao Saab sobre o Mar do Norte, e os Typhoons e Voyager do Reino Unido assumiram o comando e escoltaram o Saab para o destino em Birmingham.

A pista ficou fechada por meia hora no Aeroporto Internacional de Birmingham. Um avião de Dublin foi desviado para East Midlands enquanto a pista estave fechada.
Saab 340B da Fleet International matrícula HA-TAB

Um porta-voz do Aeroporto de Birmingham disse: "Podemos confirmar que uma aeronave privada Saab 340, de Bucareste para Birmingham com três tripulantes, encontrou dificuldades de comunicação durante um voo hoje cedo".

Interceptação

Às 6:53 hora local, o QRA (Quick Reaction Alert) foi ordenado a decolar. Às 07:06, os dois F-16 decolaram da 2nd Tactical Wing para interceptar a aeronave que não respondia ao controlador de tráfego aéreo. Às 07:19, os F-16 interceptaram a aeronave identificada como uma aeronave húngara.

Os F-16 tentaram entrar em contato com a tripulação, mas a tripulação ainda não estava respondendo. Um contato visual foi feito entre os pilotos da Força Aérea Belga e o avião húngaro. A situação no cockpit pareceia normal. Problemas técnicos impediram a comunicação entre a aeronave em dificuldade e o controlador. Após a inspecção visual, a comunicação entre o solo e a aeronave húngara foi restabelecida por meio da frequência de emergência.

A aeronave continuou para oeste e se aproximou do espaço aéreo britânico. Os F-16 acompanharam a aeronave enquanto mantia contato com o controle de tráfego aéreo. O QRA britânico também foi ativado, e decolaram da base de Coningsby em Lincolnshire. O QRA belga "passou" o avião com problemas no espaço aéreo britânico para os caças britânicos. A aeronave foi então escoltada para o seu destino onde pousou com segurança.


Uma aeronave Airbus A330 MRTT Voyager de Brize Norton em Oxfordshire também foi despachada para responder ao alerta. Depois de escoltar o avião, um dos Typhoon foi reabastecido pelo A330 Voyager.
Registro do REVO do Typhoon com o A330 Voyager

Quick Reaction Alert

Esta é a primeira intervenção do Quick Reaction Alert (QRA) desde o início dos acordos entre a Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Desde o início dos acordos em janeiro de 2017, os F-16 belgas e holandeses estão alternando no espaço aéreo do Benelux. Através desta colaboração, o pessoal e os recursos limitados são utilizados de forma mais eficiente. Desta forma, os caças ficam mais frequentemente disponíveis para operações internacionais. Em 2016, o procedimento QRA foi implementado seis vezes. Este ano, os F-16 tiveram que decolar quatro vezes para intervenções (scrambles). Três vezes foram interceptações.

"Esta patrulha de guarda é composta por dois F-16 belgas ou holandesas. Sua missão é decolar dentro de um quarto de hora, a fim de interceptar qualquer aeronave suspeita ou com problemas no espaço aéreo belgo-holandês",  explicou um porta-voz na base aérea de Florennes.

De acordo com dados do Ministério da Defesa inglês, houve alertas de reação rápida em 12 dias em 2015. Oito foram em resposta a aeronaves russas e quatro foram para investigar outros aviões.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário