Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Voo direto Recife-Lisboa completa 50 anos e terá voos diários


Havia um grande alvoroço no Aeroporto Internacional dos Guararapes no começo da manhã de 19 de abril de 1967. Uma aeronave da Boeing modelo 707, chamada Santa Cruz, tinha pousado 51 passageiros vindos de Lisboa em um voo sem paradas para a capital pernambucana. Pela primeira vez, era possível cruzar o Atlântico e ligar as duas cidades sem interrupções. Naquela época, talvez a festa tivesse sido muito maior se os envolvidos imaginassem que essa linha se tornaria estratégica. Hoje, ela é responsável por parte do fluxo dos turistas nordestinos que seguem daqui para a Europa, além de ser indispensável para o turismo internacional em Pernambuco.

Operado pela TAP, o voo foi o primeiro no Nordeste a fazer a viagem sem escalas para a Europa e ainda é o único que conecta diretamente Recife e Lisboa. Segundo dados da Infraero, foram mais de 120 mil embarques e desembarques no ano passado. São pessoas que vão passear ou fazer negócios no Brasil e em Portugal, ou portugueses que moram no Recife e ficam na ponte aérea.

Voos diários

Em junho, a capital pernambucana ganhará um voo direto diário para a capital de Portugal. O anúncio oficial da nova frequência será realizado hoje, no aniversário de 50 anos da linha entre Recife e Lisboa, comandada pela TAP. Com o voo diário, o fluxo de pernambucanos visitando terras lusitanas e dos lusos passeando pelo estado pode chegar a quase quatro mil pessoas por semana, indo e vindo, o que significará um aumento de 10% no faturamento da companhia por aqui. Para Mário Carvalho, diretor-geral da TAP no Brasil, nada mais pertinente, uma vez que o Recife é a capital mais estratégica da marca no Norte e Nordeste brasileiro, perdendo no cenário nacional apenas para São Paulo e Rio de Janeiro.

A taxa de aproveitamento da companhia reforça a importância de Pernambuco. A proporção de ocupação dos voos locais é de 87% dos assentos, uma das mais altas da empresa. “Esses 50 anos demonstram a atenção que a empresa dá ao estado. Sempre acreditamos na economia pernambucana e, pela localização, também apostamos no potencial de atrair os portugueses e europeus. O que mais chama atenção dos portugueses são as praias e o clima, no futuro, o turismo de negócios pode se intensificar.”

Segundo Carvalho, outra aposta da TAP no estado que já está rendendo bons números é o Programa Stopover, que permite a permanência, por até 72 horas, do viajante que vai a outro local da Europa em Lisboa ou Porto, sem nenhum custo adicional. Lançado há menos de um ano, apenas nos seis primeiros meses teve uma adesão de 40 mil passageiros, sendo 40% de turistas brasileiros. “Podemos fazer um stopover em Pernambuco, deixando que o turista que vá para outro destino, fique por aqui para conhecer as belezas do estado”, adianta Mário Carvalho. Apenas entre janeiro e fevereiro, o aumento de reservas aqui foi de 144% em relação ao mesmo período de 2016. Com tanta demanda, a TAP ainda fará outro agrado a seus passageiros recifenses hoje. Em todos os voos entre Recife e Lisboa, a quantidade de milhas a ser acumulada no dia será dobrada e os passageiros vão receber uma edição do Diario e um bolo de rolo (este, será apenas para quem está vindo de Lisboa).

Amizade no ar


Batizado com o nome de “Santa Cruz”, o Boeing 707-320B da TAP, prefixo CS-TBA, aterrissou no Aeroporto Internacional dos Guararapes às 5h10 de 19 de abril de 1967. Com capacidade para até 170 passageiros, o primeiro avião a jato de transporte aéreo a ser um sucesso comercial trazia a bordo uma comitiva de 51 convidados para a celebração do primeiro voo da rota oficial entre Recife e Lisboa. No dia 24 de maio foi a vez de 53 brasileiros embarcarem em caravana para Lisboa, para um roteiro de oito dias na Europa. “No futuro podemos fazer um stopover em Pernambuco para que o turista fique e conheça as belezas do estado” Mário Carvalho, diretor-geral da TAP no Brasil.

Solenidade


Hoje pela manhã, no Palácio do Campo das Princesas, Carreras estará ao lado do governador Paulo Câmara e outros representantes do Governo do Estado para comemorar a data junto com convidados. Entre eles, estarão executivos da TAP e lideranças ligadas ao turismo e à comunidade portuguesa tradicional do Recife. "O aniversário de 50 anos do voo Recife-Lisboa é um marco importante para o turismo e a economia do nosso Estado. Durante todo esse tempo, tivemos a oportunidade de receber muitos visitantes que puderam conhecer mais da nossa cultura, dos nossos costumes, das nossas belezas naturais e, principalmente, do nosso povo, que sabe receber muito bem”, declarou Paulo Câmara.

O evento vai marcar o descerramento de uma placa comemorativa, marcando a data e homenageando a TAP por ser a companhia aérea em atividade há mais tempo no Aeroporto dos Guararapes. Outras personalidades também serão homenageadas, como o provedor do Hospital Português, Alberto Ferreira da Costa, e o empresário João Carlos Paes Mendonça, presidente do Grupo JCPM e do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC).

Outras diversas ações vão celebrar a data. Hoje, a TAP vai dar o dobro de milhas do seu programa de fidelidade para os passageiros do voo. Durante todo este mês, o vinho servido no voo é o Quinta Maria Izabel, rótulo produzido em Portugal por João Carlos Paes Mendonça. Também à bordo, a revista institucional da TAP traz 35 páginas de conteúdo sobre Pernambuco; e os Correios lançaram um selo comemorativo. Tudo para que Recife e Lisboa continuem fortemente ligadas por laços não só de mercado, mas também afetivos, por mais 50 anos.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário