Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Governo americano exige mais segurança em aeroportos brasileiros


O governo dos Estados Unidos anunciou que passará a exigir que todos os aeroportos que tenham voos diretos para o país passem a contar com detectores de explosivos. A medida deve ser adotada em apenas 21 dias. O não cumprimento das normas de segurança acarretará numa mais ampla restrição de laptops a bordo dos voos com destino àquele país.

Segundo o secretário de Segurança Interna dos Estados Unidos, John Kelly, há vários meses os sistemas de inteligência do país mostraram que grupos extremistas estão tentando viabilizar um ataque terrorista utilizando explosivos instalados em computadores portáteis.

O governo norte-americano também deu prazo de quatro meses para que todas a 180 empresas aéreas domésticas e internacionais afetadas pela medida realizem aprimoramentos nos sistemas próprios de segurança, incluindo uma vistoria mais intensiva dos passageiros e maior monitoramento dos aviões enquanto estiverem no solo.

No entanto, a maior parte dos especialistas em segurança afirmam que o prazo é extremamente curto e será um desafio para que os mais de 280 aeroportos no mundo possam atende-lo. A IATA (International Air Transport Association) diz que o principal impacto será a proibição de transportar na bagagem de mão laptops, o que ocasionará maiores custos no manuseio de bagagens despachadas. As empresas aéreas e aeroportos que não conseguirem cumprir as novas normas deverão enfrentar multas, proibição no transporte de laptops na cabine de passageiros e mesmo no porão de carga. Em casos extremos, as companhias poderão ser proibidas de voar para os Estados Unidos.

As medidas devem afetar diariamente mais de 320.000 passageiros de 105 países. Atualmente, a restrição é válida para dez países no Oriente Médio e Norte da África, mas será ampliada para todos os países que tenham voos para os Estados Unidos. Uma eventual proibição do transporte de laptops em voos, seja na bagagem de mão ou despachados, deve afetar mais de 90% dos usuários do transporte aéreo no mundo.

Os documentos detalhando as novas regras ainda não foram divulgados, mas os jornais norte-americanos New York Times e The Wall Street Journal obtiveram detalhes do memorando que deve ser enviado as aeroportos ao redor do mundo.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário