Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Para que serve aquele espiral na turbina do avião


A KLM possui uma equipe de 250 agentes dedicados a atender solicitações e responder a todo tipo de dúvida nas mídias em 12 línguas diferentes, desde as básicas sobre como comprar passagem até inusitadas como se é possível embarcar com uma girafa de pelúcia gigante! A cada nova pergunta no Facebook, Twitter e LinkedIn da companhia aérea holandesa, o time aprimora o conhecimento. Uma das perguntas curiosas que o time recebeu é algo que, com certeza, você já se perguntou enquanto embarcava: o que é aquela espiral na turbina do avião?

Um passageiro questionou no Twitter o que aquele símbolo curvo, em forma de uma vírgula alongada, estava fazendo ali no motor. O símbolo, na verdade, é chamado de espiral no cone giratório das hélices. Mas para que serve?

A espiral tem uma função bastante direta: alertar a equipe de terra de que o motor está funcionando e assegurar que ninguém chegue muito perto dele. Se uma turbina está ligada, é possível ver um borrão branco ou uma espiral girando de modo hipnotizante, dependendo da velocidade de rotação do motor. É uma sugestão visual extremamente clara e adverte a todos ao redor da aeronave para ficarem longe dos motores da aeronave.

“Espera aí, o pessoal de terra não consegue ouvir o barulho ensurdecedor da turbina? ”, você deve estar se perguntando. Bom, na pista podem haver diversas turbinas funcionando ao mesmo tempo perto da equipe de chão, além deles usarem proteção auricular. Imagine cinco motores cantando nos seus ouvidos! Talvez não seja tão óbvio assim qual está funcionando e qual não está. :)

Atenção: mantenha-se afastado das áreas perigosas!

Sabia que há também uma área de risco ao redor de cada motor? Por exemplo, um motor parado de um Boeing 787 Dreamliner tem uma área de risco de 4,57 metros. Esse raio é medido a partir do centro da entrada da turbina. Dá para imaginar o poder imenso do motor e o que ele faria a qualquer coisa que chegue muito próximo das hélices! Por isso, a espiral móvel é uma medida de segurança tão importante! Na próxima vez que estiver no aeroporto, pegue seus binóculos ou dê um zoom com sua câmera para ver se você consegue identificar as espirais giratórias nas turbinas dos “pássaros azuis” da KLM.

Motores antigos

Essas espirais estão por aí há cerca de cinco ou seis anos. Nos aviões mais antigos, as grandes hélices em frente aos motores podem girar no sentido contrário quando está ventando muito. E em alguns tipos de turbina, as hélices precisam girar antes do combustível ser adicionado para iniciar o motor. Imagine que a espiral é um tanto útil também nesses modelos! A equipe de chão ou os técnicos de manutenção também podiam facilmente enxergar se a espiral está girando no sentido correto e comunicar à tripulação para que continuem com seus procedimentos de bordo.

Obviamente, esse procedimento não é mais necessário com os modelos mais novos, que têm início automático. A propósito, essa espiral no cone de rotação só pode ser vista se você estiver de frente para o avião, então, boa parte das turbinas também tem marcas em suas hélices que, quando estão girando em alta velocidade, criam linhas no ar.

Formas e tamanhos

Estamos falando sobre uma espiral aqui mas, na verdade, as marcas no cone de rotação aparecem em uma grande variedade de formas e tamanhos. A última geração de motores foi entregue com as marcações aplicadas pelos fabricantes, fazendo com que elas variem sensivelmente, por exemplo, entre as da General Eletric e da Rolls Royce.



E sobre os pássaros?

Apesar de não ser um fato cientificamente provado, a espiral pode também encorajar os pássaros a voarem longe dos motores durante o taxeamento, decolagem e pouso. Ao invés de um buraco escuro, eles veem a espiral como um disco branco, o que pode alertá-los para desviar sua rota de voo.

Diversos estudos já foram feitos. Boeing e Rolls Royce, por exemplo, dizem que a espiral não previne os pássaros de voarem para as turbinas, pois a rotação seria muito rápida para que os pássaros vejam a espiral. Outros estudos sugerem que ela previne a colisão com pássaros. A resposta ainda não é conclusiva. Por via das dúvidas, melhor uma espiral a mais, né?


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário