Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Audio: Piloto da Eva Air erra instruções da torre e passa a menos de 500m de montanha


Um Boeing 777-35E(ER) da Eva Air matrícula B-16726 realizando o vôo BR-15 / EVA 15 decolou da pista 07R de Los Angeles (LAX), CA (EUA)  23:19h LT do dia 15 de dezembro (16 de dezembro 8:19h UTC) para Taipei (Taiwan), e entrou em contato com a frequencia de saída (departure). O voo BR15 foi instruído a subir para 7000 pés, proa 090. A aeronave foi posteriormente instruído a subir para 7000 pés e virar à esquerda proa 180. A tripulação corretamente reconheceu a instrução e virou à esquerda.

Logo após, um Boeing 787-800 da Air Canada matrícula C-GHPX realizando o vôo AC-788 de Los Angeles, CA (EUA) para Toronto, ON (Canadá) decolou da pista 06R de Los Angeles e foi instruído subir até 7000 pés e cumprir a saída GABRE (que envolve uma volta esquerda para o norte).

Um conflito surgiu entre o AC-788 e o BR-15, quando o piloto da Eva Air inesperadamente virou para o norte, a controladora instruíu o voo BR-15 para virar à direita 180. A tripulação reconheceu virar à direita proa 180, mas continuou a virar à esquerda. Com voz levantada, a controladora instruiu o voo BR-15 para parar a subida. Na tentativa de resolver a situação a controladora instruíu o voo BR-15 para virar à esquerda para proa 270, a aeronave continuou para o norte no entanto.

"O que você está fazendo agora", a controladora perguntou e orientou a virar para o sul AGORA, a tripulação pediu "confirmar a proa", "virar para o sul AGORA", "para a esquerda ou para a direita?" Enquanto isso, a controladora instruiu o AC-788 a subir para 12.000 pés e agilizar a subida, o voo AC-788 cumpriu e continuou para Toronto para um pouso seguro, sem mais incidentes.

O piloto do voo BR-15 continuou ainda ao norte em aproximadamente 4900-5000 pés, perto das montanhas com altura de 6653 pés. A controladora instruiu o voo BR-15 a subir a 7000 pés, abeam de Pasadena, CA (EUA) a a tripulação finalmente começou a virar à direita, o que trouxe a aeronave ainda mais perto do Monte Wilson (pico e Mount Wilson Observatory com 5715 pés MSL).

A aeronave passou o pico 0,3nm ao sul do pico (483m) ainda em cerca de 6000 pés em uma proa de cerca de 090 graus, rolou na posição 180, subiu para 7000 pés e continuou o vôo para Taipei para um pouso seguro, sem mais incidentes.

A FAA informou: 

O controlador de tráfego aéreo que estava controlando o EVA Air instruiu o piloto a fazer uma curva à esquerda proa 180. Ela queria dizer ao piloto para fazer uma curva à direita para proa 180. O piloto virou para a esquerda.

O controlador rapidamente percebeu que o EVA estava virando na direção errada. Ela tomou medidas imediatas para manter o Boeing da EVA seguramente separada de um jato da Air Canada que tinha partido de LAX da pista norte. Esses aviões permaneceram a distância necessária uns dos outros.

O controlador então voltou sua atenção para conseguir que o EVA voltasse para o sul. O controlador emitiu para o piloto da EVA Air uma série de instruções para fazê-lo virar para o sul.

O controlador queria certificar-se de que a aeronave estava segura acima ou longe do terreno próximo. As regulamentações da FAA exigem que as aeronaves estejam pelo menos 3 milhas de distância lateralmente ou 2.000 pés verticalmente acima de obstáculos como montanhas.

A FAA abriu uma investigação sobre a ocorrência.

Audio do Eva Air BR15 - Eva 15


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário