Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Demanda por voos domésticos recua 5,5% em 2016, diz Abear


A demanda por voos domésticos em 2016 no caiu 5,47 por cento ante 2015, informou nesta quinta-feira a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), conforme o Brasil passa pela mais profunda recessão econômica.

A oferta de assentos teve recuo ligeiramente maior, de 5,74 por cento, na mesma base de comparação. Com isso, a lotação das aeronaves ficou em 80,14 por cento, alta de 0,23 ponto percentual em relação a 2015.

O fluxo total de passageiros em 2016 recuou para 87,6 milhões de pessoas, ante 94,7 milhões de passageiros embarcados em 2015.

"Esses resultados são reflexo direto da crise econômica no país, de uma postura de cautela com os gastos por parte do consumidor comum e do recuo das atividades das empresas", afirmou em nota o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

Ele afirmou ser preciso avançar com a diminuição dos custos do setor, incluindo a revisão da precificação do combustível de aviação e a tributação do ICMS nos voos domésticos.

Também acrescentou que é "imprescindível aprovar o novo conjunto de regras de direitos e deveres de companhias aéreas e passageiros, alinhando nossa realidade ao restante do mundo, atraindo investimentos e possibilitando a oferta de passagens ainda mais baratas, que caibam no bolso de todos os consumidores".

Em 2016, a Gol foi a líder no mercado de voos domésticos, com 36,25 por cento do total, seguida pela Latam (35,01 por cento), Azul (17,19 por cento) e Avianca (11,55 por cento).

Apenas em dezembro, a demanda por voos domésticos caiu 2,27 por cento sobre o mesmo mês de 2015, enquanto a oferta teve retração de 4,15 por cento, combinação que fez o aproveitamento das aeronaves subir 1,56 ponto percentual, para 81,38 por cento.

A Gol também liderou o mercado de voos domésticos no mês de dezembro, com 37,64 por cento do total, seguida pela Latam (32,88 por cento), Azul (17,61 por cento) e Avianca (11,87 por cento).

Mercado internacional

A demanda por voos internacionais em 2016 caiu 0,21 por cento em relação ao ano anterior, enquanto a oferta encolheu 3,09 por cento na mesma comparação. Com isso, a taxa de ocupação das aeronaves ficou em 83,78 por cento, alta de 2,42 pontos percentuais.

Nesse segmento, a Latam ficou com uma fatia de 78,90 por cento do mercado em 2016, seguida por Gol (11,78 por cento), Azul (9,22 por cento) e Avianca (0,10 por cento).

Em dezembro, a oferta de voos internacionais subiu 2,93 por cento e a demanda cresceu 5,93 por cento, fazendo com que o aproveitamente dos aviões tivesse alta de 2,39 por cento, para 84,33 por cento. No mês, foram embarcados 687 mil de passageiros.

Entre as companhias, Latam foi líder em dezembro, com 78,68 por cento de participação, seguida por Azul (10,86 por cento), Gol (10,33 por cento) e Avianca (0,12 por cento).

Já o transporte aéreo de cargas no Brasil teve retração de 5,77 por cento em 2016 ante 2015, para 321,9 mil toneladas. Apenas em dezembro, porém, a carga transportada por voos subiu 8 por cento ante igual mês de 2015, para 32,1 mil toneladas.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário