Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Polícia Federal investiga tiro de fuzil que atingiu avião da Latam


Um Boeing 767 matrícula PT-MSY, da Latam Airlines Brasil, foi atingido por um tiro de fuzil, calibre 7.62, durante um voo comercial internacional, entre Barcelona e São Paulo. A companhia aérea informou que o problema só foi percebido quando o avião passava por uma revisão, no centro de manutenção da empresa, em São Carlos, no interior de São Paulo, no último dia 15. Por esse motivo, a Latam afirmou que não seria possível dizer onde a aeronave foi atingida. Há uma suspeita de que o Boeing tenha sido alvejado quando sobrevoava favelas da cidade do Rio de Janeiro, onde fez uma escala no Aeroporto Internacional Tom Jobim. A Polícia Federal investiga o caso.

A empresa notificou a PF e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre a ocorrência e disse estar colaborando com as investigações. A Anac também assegurou, por meio de nota, que está acompanhando a apuração do caso feita pela Polícia Federal. Segundo um piloto que pediu para não ser identificado, quando os aviões se aproximam da pista 15 do Aeroporto Tom Jobim, sobrevoam várias favelas de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

A assessoria de imprensa da Latam confirmou que a foto se trata realmente da aeronave atingida e mostra que o projétil perfurou a asa esquerda, se alojando na fuselagem. Isso permitiu que fosse extraído. A bala será encaminhada para perícia da Polícia Federal.

Pilotos disseram que, após o pouso, é comum as companhias aéreas fazerem uma inspeção da aeronave.
Em nota, a Latam ressaltou que “a ocorrência não comprometeu a segurança de sua operação, um valor imprescindível para a companhia”.
A Anac informou que tomou conhecimento do caso após um contato com a área de segurança da Latam. “Devido à excepcionalidade do caso, a agência acompanha as investigações conduzidas pelo Departamento de Polícia Federal, prestando todo o auxílio necessário”.

Monomotor atingido

Casos semelhantes ao do Boeing da Latam já aconteceram outras vezes. Em outubro do ano passado, por exemplo, um avião monomotor foi atingido por um tiro durante um voo no trajeto entre os aeroportos Hercílio Luz, em Florianópolis, e Costa Esmeralda, em Porto Belo, ambos em Santa Catarina. O disparo perfurou a asa esquerda do Cessna 152, da escola de aviação VoeFloripa, e só foi percebido após a aterrissagem em Porto Belo. Na aeronave, estavam um piloto e uma passageira.

Em 2007, um piloto da Gol, que fazia o trajeto São Paulo-Rio à noite, teve que desviar de sua rota por causa de um suposto tiroteio na Zona Sul carioca. Teria ocorrido um confronto entre criminosos que disputavam o controle do tráfico de drogas nos morros do Chapéu Mangueira e da Babilônia, no Leme. O caso aconteceu antes da implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na área. Na época, o Sindicato dos Aeronautas informou que o comandante do avião teria “visto de longe riscos luminosos no ar e interpretado como se fossem balas”.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário