Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Emissões de CO2 resultantes da aviação internacional poderão aumentar 56% entre 2015 e 2030


Nos próximos 15 anos, o tráfego aéreo de passageiros poderá aumentar entre 3% e 6% anualmente, com as rotas intra‑Ásia a registarem o crescimento mais rápido, ou seja, quase 10%. A conclusão é do relatório Transport Outlook 2017, publicado pelo International Transport Forum (ITF). Este relatório apresenta projecções da procura de transportes e emissiões de CO2 e uma análise das tendências do sector.

As emissões de CO2 resultantes da aviação internacional poderão aumentar 56% entre 2015 e 2030, mesmo com um aumento significativo da eficiência dos combustíveis, escreve o mesmo relatório. Acordos de serviços aéreos e um aumento do número de voos intra-regionais de baixo custo vão permitir o alargamento da rede e a descida dos preços, impulsionando assim o crescimento.

As cidades no mundo inteiro vão tornar‑se mais acessíveis à medida que os tempos de viagem diminuem. Continuam a existir discrepâncias acentuadas na acessibilidade por via aérea, mas o investimento em aeroportos regionais e melhores ligações de superfície entre aeroportos e cidades poderão resolver esta situação.

Prevê‑se um aumento da mobilidade motorizada para o dobro entre 2015 e 2050, crescendo 41% até 2030 e 94% até 2050. A percentagem de automóveis particulares vai continuar a aumentar fortemente nas regiões em desenvolvimento, e registará apenas uma ligeira descida nas economias desenvolvidas.

Inovações tecnológicas como a mobilidade eléctrica, veículos autónomos ou novas soluções de mobilidade partilhada vão provavelmente alterar de forma radical os padrões da mobilidade, nomeadamente nas cidades. Algumas destas inovações criam oportunidades para reduzir significativamente a pegada de CO2 dos transportes e melhorar as condições para um acesso inclusivo e equitativo, escreve o relatório.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário