Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Governo da Italia inicia processo de venda da Alitalia



Sex 19/5/2017 - Na quarta (17), o governo da Itália iniciou o processo de encontrar um comprador para salvar a Alitalia. Em um documento assinado por comissários designados pelo governo, a Alitalia disse que as ofertas de empresas isoladas ou consórcios serão apresentadas até o dia 5 de junho. As propostas poderiam ser comprar toda a empresa, reestruturá-la ou adquirir ativos e contratos.

A Alitalia foi colocada sob administração especial no início deste mês pela segunda vez em menos de uma década depois que os trabalhadores rejeitaram seu mais recente plano de resgate.

Roma descartou a re-nacionalização da Alitalia, símbolo do boom econômico do pós-guerra na Itália, que está lutando para competir em casa contra companhias de baixo custo e trens de alta velocidade. A empresa não investiu suficientemente em rotas de longo curso de margem superior para reavivar lucros.

O governo nomeou três comissários para avaliar se a Alitalia pode ser reestruturada ou liquidada, e deu seis meses para chegar a um plano.

O goerno italiano também deu a companhia aérea um empréstimo de 600 milhões de euros para mantê-la durante o processo.

Em 28 de fevereiro, a companhia tinha dívidas de cerca de 3 bilhões de euros, passivos de 2,3 bilhões de euros e ativos de 921 milhões de euros.

O balanço da Alitalia será examinado durante o verão pelos três comissários, que prometeram elaborar um novo plano industrial até julho.

Os comissários disseram que os custos acima do mercado da linha aérea, especialmente para locação, combustível e manutenção, precisam ser cortados para atrair compradores.

Companhias aéreas rivais, incluindo a Lufthansa (LHAG.DE), a Norwegian Air (NWC.OL) e a Air France-KLM (AIRF.PA) não demonstraram interesse em comprar a Alitalia. A mídia local citou a Qatar Airways como um dos poucos compradores em potencial. A transportadora do golfo se recusou a comentar.

O ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, que recuperou a liderança do Partido Democrático em abril, está usando seus contatos internacionais para ajudar a encontrar um parceiro em potencial, disse uma fonte.

Os participantes não pertencentes à UE não podem possuir mais de 49 por cento de uma companhia aérea europeia, o que limita a capacidade de um investidor de operar uma transportadora, o que desencoraja os compradores.

O ministro italiano dos Transportes, Graziano Delrio, disse nesta semana que o limite era "irrealista" e que as negociações para superar o limite estavam em um estágio avançado.

É improvável que a legislação da UE seja alterada a tempo para ajudar a Alitalia, para quem os comissários esperam obter interesses vinculativos até outubro.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário