Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Museu de Bebedouro-SP será reaberto no domingo


Qua 24/5/2017 - Dono de uma fina coleção de automóveis, armas e aeronaves clássicas, o “Museu de Armas, Veículos e Máquinas Eduardo André Matarazzo”, em Bebedouro, no interior de São Paulo, será reaberto no próximo domingo (28/5). As atividades no local estavam suspensas desde dezembro de 2016, quando o museu teve de ser fechado por falta de verbas.

Segundo a assessoria de imprensa de Bebedouro, a atração não é mais administrada pela família Matarazzo. O comando do museu foi entregue a prefeitura da cidade e o Clube Esplendor, de colecionadores de carros antigos.

A prefeitura de Bebedouro informou ao Airway que alguns itens do acervo foram revitalizados para a reabertura, como o clássico quadrimotor Douglas DC-6, avião único no Brasil. A assessoria pública, no entanto, não deu mais detalhes sobre as demais peças do acervo, que nos últimos anos beirou condições de abandono.

Joias raras

Com a reativação, o museu de Bebedouro volta a ser um dos raríssimos locais do Brasil abertos ao público que reúne antigos aviões – o outro é o MUSAL, no Rio de Janeiro (RJ). A coleção do “Museu Eduardo Matarazzo”, como também é conhecido, possui aeronaves que foram fabricadas entre as décadas de 1930 e 1950, para uso civil e militar.

O avião mais raro do acervo é o SAAB Scandia, o único existente do mundo todo. A aeronave voou pela antiga companhia aérea VASP, que também operou todos os outros 18 exemplares da aeronave que foram fabricados. Outros modelos de destaque são os bimotores Douglas DC-3, Curtiss C-46 Commando e um bombardeiro North American B-25 que pertenceu a FAB.


A coleção também reúne os primeiros caças a jato da força aérea, o Gloster Meteor o Lockheed T-33. Outras peças importantes do museu são um Sikorsky S-51 Dragonfly, um dos primeiros helicópteros que voou no Brasil, e um monomotor North American T-6 Texan que foi utilizado pela primeira formação da Esquadrilha da Fumaça. Ao todo, o museu conta com exposição de 19 aeronaves.

Condições precárias
Parte do acervo de aeronaves do museu de Bebedouro fica exposta ao céu aberto, o que degradou bastante a coleção. Os aviões expostos nessa parte estão com suas pinturas deterioradas, algumas já quase sem identificação, como as cores das companhias Varig e VASP ou da FAB. Desde a fundação do local, em 1964, a coleção, apesar de seu valor histórico imensurável, nunca passou por um processo de restauração.

O museu foi fundado pelo empresário André Matarazzo. Apaixonado por automóveis, se especializou no restauração de carros antigos e criou uma coleção em São Paulo. Em 1964, o acervo foi transferido para Bebedouro, terra natal de sua esposa, e aos poucos também incorporou aviões e outras máquinas militares.

Em 1968, a atração foi aberta a visitação pública. Após a morte de Andre Matarazzo, em 2002, o local passou a ser administrado por sua filha, Patrícia Matarazzo, que em sua homenagem mudou o nome do museu para “Museu Eduardo André Matarazzo”.

O museu fica localizado na Praça Santos Dumont, no centro de Bebedouro.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário