Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Boeing lança primeira foto do novo 797


Qui 22/6/2017 - Durante o Internacional Paris Air Show 2017 a Boeing apresentou uma primeira imagem sobre o novo Boeing 797, uma aeronave que poderá atender o mercado entre o Boeing 737 MAX e o 787.

O projeto do 797, conhecido na Boeing como MOM e NMA, já é realidade praticamente, a United Airlines já demonstrou interesse em encomendar a nova aeronave, juntamente a Rolls-Royce e a Rockwell Collins demonstraram interesse em fornecer peças para a aeronave. Além disso a Boeing já conversou com 57 companhias aéreas sobre o novo avião.

A nova aeronave middle-of-the-market (MOM) da Boeing, chamada por enquanto de 797, terá uma capacidade para transportar de 200 a 270 passageiros com divisão de dois corredores, sendo mais leve que o Boeing 787, com um alcance na faixa de 7200 km a 9600 km.

Na imagem acima podemos ver o Boeing 797 ( na parte direita da imagem) como uma aeronave de fuselagem estreita, em comparação com o 787, porém larga quando comparada com o 737 MAX. O comprimento é semelhante ao do 787 e as asas continuam com a mesma filosofia do irmão maior.

Mike Delaney, vice-presidente de desenvolvimento de aviões da Boeing, relatou para a CNN que uma companhia aérea estimou que o novo avião da Boeing poderia reduzir os custos de voo em até 45%, quando comparado ao A330neo da Airbus, uma aeronave que atende o mesmo mercado.

O novo avião usará algumas tecnologias do Boeing 777X, como a asa dobrável com estrutura em material composto. A fuselagem também incorpora um conceito novo para esse mercado atingido pelo Boeing 797, ela será oval, para alívio de peso e ampliação do espaço interno, assim é possível colocar uma configuração de 7 assentos por fileira sem ter o mesmo peso do 787. A Boeing chama esse conceito de fuselagem híbrida, que hoje não pode ser feita sem o uso de materiais compostos.


A Rolls-Royce, que pode desenvolver a parte de propulsão, relatou que o novo motor estaria disponível até 2025, quando o jato da Boeing entrar em serviço. O novo modelo de motor já viria com várias tecnologias revolucionárias, o núcleo do novo motor poderá ser construído até 2020, além disso a RR apresentou um novo design chamado de Ultra Fan, equipado com uma “caixa de engrenagens”. Todas essas melhorias poderiam incorporar uma economia de combustível na ordem de 25%, em comparação com os atuais motores da Rolls-Royce na mesma faixa de potência.

O motor seria o ponto ideal da Boeing para fazer uma aeronave eficiente, a nova geração de aeronaves narrow-body, como o 737 MAX e o A320neo, conseguiu grandes ganhos ao atualizar os motores. Outros pontos são a incorporação de tecnologias usadas no 787, como a fuselagem em material composto e sistemas elétricos/hidráulicos eficientes.

No momento já se projeta um empuxo entre 40000 e 50000 libras, enquanto a Rolls-Royce pesquisa como irá integrar sua tecnologia atual com o design Ultra Fan, que não é compatível com boa parte dos motores produzidos atualmente pela RR, ou seja, ela precisaria projetar cada componente do zero.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário