Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Galeão pode receber posto de imigração dos EUA



Os aeroportos do Galeão, no Rio, e de Guarulhos, em São Paulo, deram o primeiro passo para receber um posto de serviço de imigração dos Estados Unidos. Eles integram uma lista de 11 terminais de nove países selecionados pelo Departamento de Segurança Nacional (DSN) americano para uma expansão do Preclearance. Trata-se de um programa de liberação prévia para viajantes que têm o país como destino. Se os governos brasileiro e americano fecharem um acordo, postos avançados de controle de imigração para os EUA poderão ser instalados nos dois aeroportos, o que garantiria o carimbo de entrada em terras americanas antes do embarque no Brasil.

Das discussões formais entre os governos dos dois países aos trâmites para a implementação do serviço, o processo pode levar três anos. A notícia, contudo, foi bem recebida no mercado de turismo.

— Poderá ser um grande benefício para o turismo. Evita o risco de ter a entrada proibida no país depois de já estar lá. O turista ainda ganha em agilidade. Com a questão da segurança, os procedimentos de imigração estão mais lentos, espaçando os horários de conexão. Ficando mais fácil, pode aquecer o fluxo de passageiros — avalia Viviane Fernandes, diretora da agência de turismo carioca Nice Via Apia.

Segundo o DSN, a primeira motivação ao programa é a segurança. Mas o departamento destaca o potencial de puxar benefícios econômicos, pela maior agilidade em conexões e maximização do uso de aviões e portões de embarque nos aeroportos americanos. O programa já conta com 15 postos em seis países, como Canadá e Emirados Árabes. Em 2015, anunciara seleção de mais dez aeroportos de nove países.

A Concessionária RIOgaleão aposta nessa maior agilidade que o Preclearance pode trazer como oportunidade de crescimento. A expectativa é atrair passageiros de outras cidades ou países para embarcar para os EUA a partir do Rio. Atualmente, o aeroporto carioca recebe cerca de um milhão de viajantes para cidades americanas por ano.

Rio e São Paulo integram a primeira leva de cidades sul-americanas a serem selecionadas para o programa. Na região, constam também da lista divulgada semana passada os aeroportos de Buenos Aires, na Argentina, e Bogotá, na Colômbia. Na lista estão ainda Edimburgo, no Reino Unido, e Roma e Milão, na Itália, entre outros.

ESPERANÇA E VISTO FLEXÍVEL

Os aeroportos brasileiros solicitaram inclusão no programa. O comunicado enviado ao RIOgaleão prevê que a negociação entre os governos dos dois países leve de 12 a 24 meses. Após a assinatura de um acordo, a instalação do Preclearance nos aeroportos leva mais seis a 12 meses.

O Itamaraty informou que o pedido de inclusão dos dois aeroportos no programa será analisado pelo governo brasileiro. No mercado, o comentário é que o processo pode ser liderado por Ministério da Justiça e Polícia Federal.

O turismo receptivo vê no programa um aceno positivo.

— Pode trazer mais facilidade para concessão de vistos entre os dois países. Isso estimularia a visitação ao Brasil — diz Rachel Havas, diretora da tradicional operadora de turismo Havas.

Na Rio 2016, o Brasil isentou de visto visitantes de EUA, Japão, Austrália e Canadá. No período, recebeu 53 mil turistas desses países, 75% com o benefício. Eles injetaram US$ 48,5 milhões na economia, segundo o Ministério do Turismo.

Fonte: O Globo

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário