Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Aeroporto do Bacacheri e Tabatinga comemoram 37 anos


O Aeroporto de Bacacheri (PR) completa 37 anos nesta sexta-feira (31/3). Localizado a 8 km do centro de Curitiba, o terminal iniciou suas atividades com uma pista de pousos e decolagens, no início da década de 1930, e passou a ser administrado pela Infraero em 1980.

O terminal curitibano atende a operações da aviação geral – englobando voos não regulares como empresas de táxi aéreo e escolas de aviação. Na área do sítio aeroportuário, com aproximadamente 1,4 milhão de m², estão instalados 43 hangares de empresas que fazem manutenção de aeronaves e hangaragem, além de ser base para as operações da Polícia Rodoviária Federal, Militar e Civil; Receita Federal e Casa Militar do Estado do Paraná. O aeroporto atende também as operações de transporte de enfermos e de órgãos.

O terminal de passageiros tem 157,10 m² e a pista de pousos e decolagens conta com 1.390 metros de comprimento, por 30 metros de largura. O aeroporto também dispõe de um pátio com 17 posições de estacionamento para aeronaves e funciona de 7h às 22h. Com capacidade para atender a até 200 mil viajantes ao ano, em 2016 foram registrados quase 23 mil pousos e decolagens, e passaram pelo local 85.761 passageiros.

Para o superintendente do aeroporto, Eduardo Ludwig, a localização privilegiada faz com que o terminal contribua para o desenvolvimento da região. “O aeroporto é um importante elo entre a cidade de Curitiba e o empresariado nacional, devido à facilidade de deslocamento para o centro da capital paranaense e também interior do estado”, destacou.

No início da década de 1930, a aviação militar encontrou no bairro Bacacheri um excelente local para desenvolver suas atividades. Dois anos mais tarde, o Correio Aéreo Nacional passava a utilizar suas instalações. No mesmo ano, 1932, as dependências do Colégio Agrícola Estadual – com uma pista de pouso e decolagem – passaram à jurisdição do Ministério da Aeronáutica e do Aeroclube do Paraná, e com suas operações locais passou a treinar e capacitar profissionais para o mercado brasileiro e internacional. Em 31 de março de 1980, o Ministério da Aeronáutica transferiu a jurisdição do Aeroporto de Bacacheri para a Infraero. Logo depois, foram construídos pátio de manobras, taxiways e o terminal de passageiros.

Empresas aéreas nacionais passaram a operar no terminal, mas com a inauguração do Aeroporto Internacional Afonso Pena/São José dos Pinhais (PR), e visando a um maior conforto aos usuários, em 1997, a aviação regional foi transferida para o aeroporto da capital, ficando em Bacacheri as aeronaves executivas e de aviação geral. Em 2012 a Infraero inaugurou novo prédio para acomodar todo o departamento administrativo e reformou a estrutura da navegação aérea, que passou a contar com meteorologia e sala AIS (Serviços de Informação Aeronáutica), onde todas as informações necessárias para garantir a segurança de um voo são coletadas.

Iniciado em 2003, o projeto “Parceria Infraero e Escola”, iniciativa da Infraero juntamente com o Colégio Saint German, auxilia crianças de baixa renda que estão no Ensino Fundamental, com recreações de cunho educacional e socioambiental, como incentivo a atividades lúdicas e esportivas, além de plantio de árvores e cultivo de horta. Para que esta parceria ocorresse, a estatal disponibilizou à escola uma área 1.224,85 m² para a realização destas atividades. Em contrapartida, o colégio particular cede bolsas de estudo integrais para que a Infraero repasse à comunidade aeroportuária. Por ano, uma média de 10 crianças são beneficiadas pela iniciativa.

Aeroporto de Tabatinga

A Infraero comemora nesta sexta-feira, 31/3, 37 anos à frente do Aeroporto Internacional de Tabatinga (AM). Para fortalecer a segurança do país em meio à fronteira do Brasil com o Peru e a Colômbia, o terminal amazonense funciona como ponto estratégico de apoio às operações da Força Aérea Brasileira, do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil e do Departamento de Polícia Federal. Além disso, o aeroporto fornece suporte à aviação internacional por meio de acordos firmados entre o Brasil e países vizinhos.



Situado a 2,8 km do centro de Tabatinga – localizada no interior do Amazonas, na região do Alto Solimões, em meio à selva -, o aeroporto conta com um voo comercial, explorado pela Azul Linhas Aéreas, com destino a Manaus. A maior parte das operações é da aviação geral (táxi aéreo) e de voos militares.

A história do Aeroporto de Tabatinga tem início em 1965, quando foi construída uma pista para atender às necessidades e demandas do Correio Aéreo Nacional – apoiando logisticamente as comunidades civis instaladas na região. Em 31 de março de 1980, o terminal passou a ser administrado pela Infraero e chegou a operar de forma regular voos das então companhias aéreas Varig, Cruzeiro e Rico, que utilizavam aeronaves do modelo Boeing 737-200. Hoje a pista de pousos e decolagens do terminal tem 2.150 metros de comprimento por 34 metros de largura, e para atender a demanda, o terminal funciona de 6h às 18h. Em 2016 passaram pelo local cerca de 7 mil viajantes.

De acordo com o superintendente do aeroporto, Antônio Sabóia, o terminal tem um papel fundamental para a cidade e toda a região do alto Solimões. “O aeroporto cumpre uma função social de extrema importância, nos deslocamentos dos munícipes, indígenas e também nas missões de socorro, tornando-se uma ferramenta primordial no cumprimento da integração nacional, além do apoio para a segurança da fronteira oeste do país, com o deslocamento de tropas militares na área”, ressalta.

A Infraero ainda oferece a quase 70 jovens de comunidades carentes próximas ao terminal cursos para a formação em computação, como alternativa de um futuro profissional. É o programa “Usina de Informática”, que funciona desde 2014 com o apoio da prefeitura de Tabatinga

Foram entregues, no início do ano passado, as obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Tabatinga. Com investimento de R$ 20,48 milhões, as melhorias ampliaram a área do terminal de 1.065 m² para 5.221 m². Com isso, a capacidade operacional do aeroporto foi ampliada de 600 mil passageiros/ano para 1,6 milhão de passageiros ao ano.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário