Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Governo italiano vai emprestar US$ 650milhões a Alitalia enquanto busca um novo comprador


A decisão ocorreu depois que a diretoria da Alitalia reconheceu o fracasso de um plano de relançamento agenciado pelo governo, que os trabalhadores oprimiram, apesar dos cortes de empregos e salários, por falta de uma estratégia realista para revitalizar a receita.

O fracasso do plano bloqueou um investimento planejado de 2 bilhões de euros (2,2 bilhões de dólares) do sócio controlador Etihad Airways, com 49% de participação, e de um consórcio de investidores italianos que controla uma participação de 51%.

O ministro do Desenvolvimento Econômico, Carlo Calenda, disse que o objetivo a curto prazo é buscar os compradores ao mesmo tempo em que protege os serviços, rotas e trabalhadores e "gasta o menos possível do governo". O governo italiano nomeou três administradores - Luigi Gubitosi, Enrico Laghi e Stefan Paleari - para fiscalizar a Alitalia por um período de seis meses de reorganização.

A Alitalia perdeu competitividade à medida que o mercado europeu da aviação foi liberalizado, sofrendo, em particular, com a concorrência de transportadoras de baixo custo. Seu fracasso já foi impedido por intervenções governamentais.

Os analistas, no entanto, dizem que pode ser difícil encontrar outro pretendente, tornando a perspectiva de liquidação mais provável do que em crises passadas, pois o governo pode não ter a vontade política de assegurar a sobrevivência da operadora como uma entidade independente.

"Há um ar de desastre inevitável", disse o analista de companhias aéreas Gregory Alegi, que ensina na Universidade LUISS de Roma. "Podíamos ver algo como a Austria Air ou a Swissair, que acabaram no mundo da Lufthansa, mas muito menso que isso".

O professor de Finanças da Universidade Politécnica de Milão, Marco Giorgino, disse que qualquer comprador potencial "precisa entender a realidade de administrar uma empresa com alta dívida que perdeu participação de mercado e com altos custos operacionais".

Em vez de um comprador para assumir a empresa, os administradores nomeados pelo governo poderia considerar a venda de partes da Alitalia.

Voos

A Alitalia enfatizou que seus voos estão operando no cronograma para a temporada turística de verão. Alegi disse que a companhia aérea provavelmente não sofreria uma perda imediata de reservas, já que muitas viagens de verão já estavam agendadas.

No entanto, a empresa pode ter problemas para reservar viagens de longo prazo e com operadores do grupo, o que poderia custar dinheiro. "Você compraria um bilhete agora para um operador que pode não existir em seis meses?" Alegi perguntou.

Início da crise

A Alitalia pediu a proteção da bancarrota em 2008, quando ainda era de propriedade estatal, mas evitou a liquidação quando o então premiê Silvio Berlusconi organizou um grupo de investidores italianos para intervir durante um processo de privatização. A Etihad teve uma participação de 49% em 2014.

Etihad não vai mais inverstir

O CEO da Etihad Aviation Group, James Hogan, disse em um comunicado que a Alitalia precisa de "uma reestruturação fundamental e de longo alcance para sobreviver" e deixou claro que a companhia aérea de Abu Dhabi não está preparada para continuar investindo dinheiro na companhia italiana.

Hogan disse que o envolvimento de Etihad deu "melhorias significativas" desde o início. Ele responsabilizou os "desafios do mercado", incluindo a concorrência das companhias aéreas de baixo custo eo efeito dos ataques terroristas sobre o turismo, para as lutas continuadas da Alitalia.

Hogan disse que a Itália continua a ser um mercado importante para a Etihad ea companhia aérea continuará a parceria com a Alitalia dentro da sua aliança que inclui Air Berlin, Air Serbia e Air Seychelles. As últimas desgraças da Alitalia acontecem quando a Qatar Airways fechou um acordo para comprar uma participação de 49% na segunda maior transportadora da Itália, a Meridiana.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário