Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Avião fabricado no interior de São Paulo é destaque em festival nos EUA


Fabricação e comercialização de aviões produzidos em São João da Boa Vista já são destaque há alguns anos.

E estes fatores se tornaram ainda mais evidentes nas últimas semanas, quando a aeronave anfíbia da Seamax, produzida em solo sanjoanense, chamou a atenção de amantes de modelos de linha leve na 43ª edição do Sun’n Fun Fly-In Expo, realizada na Flórida, nos Estados Unidos.

Considerada uma das maiores feiras de aviação mundial, o evento reuniu tradicionais expositores de aeronaves, fabricantes de motores e fornecedores de equipamentos e softwares aeronáuticos do mundo inteiro.

Mas quem acabou ganhando os holofotes foi a aeronave anfíbia Seamax M-22, produzida na fábrica da empresa, localizada no Aeroporto de São João da Boa Vista.

O modelo

Projetado pelo designer Miguel Rosário e fabricado no Brasil desde 2001, o Seamax M-22 apresenta sólido histórico de comercialização e, até o momento, registra entrega de 150 aeronaves em mais de 30 países.

Mesmo sendo um projeto de 17 anos, tem sido constantemente atualizado e se apresenta ao mercado como uma aeronave confiável, madura e que até os dias de hoje antecipa tendências estéticas para a próxima geração de aeronaves leves esportivas.

Aeronave anfíbia

Uma das características do Seamax M-22 é que se trata de uma aeronave anfíbia, isto é, pousa e decola tanto em pistas de pavimento e grama, quanto na água (e até mesmo gelo e neve).

Apesar dos seus traços suaves e modernos, é uma aeronave forte, fabricada em materiais compostos, em uma mistura de fibra de carbono e Kevlar, que a mantém leve e robusta.

O desenho do Seamax harmoniza de forma equilibrada a aerodinâmica com a hidrodinâmica, o que o permite ter uma das melhores performances em voo da categoria. Quando o percurso é na água, a aeronave se assemelha a uma espécie de jet-ski em alto rendimento para decolagens, deslocamento e taxiamento.

Pioneirismo no exterior e certificações já garantidas

O Seamax M-22 também possui o seu registro na história aeronáutica esportiva dos Estados Unidos. A aeronave sanjoanense foi a primeira no mundo a ser certificada na categoria S-LSA (Special Light-Sport Aircraft) pela FAA (Federal Aviation Administration), órgão que regulamenta a aviação nos Estados Unidos.

No ano de 2008, quando foi criada a categoria LSA nos Estados Unidos como uma divisão na aviação geral com regulamentação própria, o projeto brasileiro recebeu elogios das autoridades americanas e estabeleceu o referencial para a certificação de várias aeronaves do mundo inteiro.

Mercado e certificações

A Seamax retorna ao mercado Norte-Americano em momento muito oportuno para a empresa. Com as recentes regulamentações da categoria (LSA nos Estados Unidos e, ALE – Aviação Leve Esportiva no Brasil), poucas empresas de aviação têm conseguido se manter no mercado.

A necessidade de certificação aeronáutica pelos órgãos competentes têm se tornado cada vez mais rígida nos processos de controle de qualidade. E com certificação já assegurada em diversos países, a Seamax se posiciona como uma das poucas empresas habilitadas a entrar na briga por um nicho de mercado.

O Seamax pode ser adquirido por um preço de um carro de luxo, o que tem feito os amantes da aviação esportiva disputarem vaga na lista de espera por um avião destes. O tempo médio de espera é de cinco meses para a entrega de uma aeronave ao cliente.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário