Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

Demonstração aérea e homenagem marcam os 65 anos da Esquadrilha da Fumaça


O senhor Antônio Lima acordou mais cedo neste sábado (13/05) e viajou de Bertioga (SP) para Pirassununga (SP), a 321 km de distância, para assistir às manobras do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conhecido como Esquadrilha da Fumaça, que celebrou os 65 anos de existência. “Eu acompanho a esquadrilha desde a década de 70, quando ainda voava com a aeronave T-6, e sempre gosto muito. Ela está de parabéns”, ressaltou.

Ao total, mais de três mil pessoas assistiram às 50 manobras realizadas no céu. Entre elas, o looping (realizado com seis aeronaves), o coração (quando as aeronaves ingressam juntas na manobra, dividindo-se em dois grupos e cada grupo inicia um meio looping de costas para o outro até completar a figura) e o split (com três aeronaves lateralmente alinhadas em voo).

A estudante Sofia Oliveira, de 13 anos, é apaixonada por aviação e o ano que vem pretende prestar a seleção para a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), a escola de ensino médio da Força Aérea Brasileira (FAB) que inicia a formação militar dos jovens. “Eu comecei a gostar de aviação com o meu pai e um dia pretendo seguir carreira”, explicou.


História

A história do esquadrão começou em 1952, quando instrutores de voo da antiga Escola da Aeronáutica começaram a treinar manobras em grupo com o intuito de incentivar os cadetes a confiar nas suas aptidões. No ano seguinte, foram instalados sistemas de fumaça nas aeronaves para facilitar a visualização das manobras pelo público. Desde então, já foram utilizadas diversas aeronaves como o T-6 Texan e o T-27 Tucano. Em 2015, as manobras passaram a ser realizadas com a aeronave A-29 Super Tucano. Durante esse tempo, a esquadrilha já fez demonstrações em todos os estados brasileiros e também em 21 países, como Argentina, Chile, Estados Unidos e Canadá.

“A Esquadrilha da Fumaça é reconhecida no mundo inteiro pela sua performance e tem a missão de mostrar a FAB para os brasileiros e angariar pessoas para o nosso efetivo”, enfatizou o Major-Brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno, Chefe do Gabinete do Comando da Aeronáutica.

Homenagem

Durante as celebrações, o comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Líbero Onoda Luiz Caldas, foi condecorado com a Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. A medalha foi instituída em 2010 e é uma distinção concedida a militares do Comando da Aeronáutica que exerçam o cargo de comandante de unidade aérea, pela conduta em prol da operacionalidade da sua organização e da Força Aérea Brasileira.

“Chegar a comandante de uma unidade é um dos pontos altos da carreira e comandando a Esquadrilha da Fumaça a gente vê, também no olho do público, o reconhecimento pelo nosso trabalho", concluiu o oficial.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário