Welter Mesquita Vaz. Tecnologia do Blogger.

TAP promete ampliar voos após término das obras na pista de Natal


A impossibilidade de operacionalizar os voos de acordo com as condições oferecidas pela Concessionária Inframerica, administradora do Aeroporto Internacional Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, foi a motivação para a TAP Portugal suspender as viagens diretas entre a Europa e o Rio Grande do Norte. A companhia aérea emitiu comunicado oficial ontem (11), no qual afirmou que “suspenderá temporariamente os voos diretos envolvendo esse destino durante o período de obras, entre 11 de setembro e 29 de outubro de 2017”. Ao final das obras, porém, a TAP Portugal garantiu que irá aumentar o número de voos semanais dos atuais três para quatro. No âmbito da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), ainda não há tramitação de processo nesse sentido, segundo informado pela assessoria de comunicação do órgão federal.

Confirmando oficialmente e pela primeira vez a suspensão dos voos entre o Rio Grande do Norte e a Europa, a TAP Portugal disse em nota que foi comunicada pela Concessionária Inframerica sobre as obras de manutenção da pista principal do terminal aeroviário. “A administradora do Aeroporto de Natal comunicou à TAP sobre a manutenção e a alternativa de funcionamento durante o período de obras, mas a TAP, única companhia aérea a disponibilizar voos intercontinentais regulares a partir de Natal, não encontrou maneira de operar dentro das condições propostas, por possuir operação baseada em aviões de grande porte. Além disso, o fato de ter seus voos com saídas no período noturno em Natal, as alternativas propostas dificultariam a interligação em Lisboa com toda a malha aérea da companhia na Europa e África”, declarou a empresa aérea.

No comunicado, a TAP Portugal chamou atenção para aos clientes que já haviam feito reservas de voos ou possuam bilhetes emitidos para o período das obras na pista do aeroporto. “A companhia está preparando um reforço de sua operação em Recife para receber esses passageiros que fariam o seu embarque ou desembarque em Natal no período acima indicado. Como se trata de uma situação excepcional e com o objetivo de atender os seus clientes da melhor maneira possível, a empresa está definindo a forma como irá transportar os passageiros, entre as cidade de Natal e Recife. Todos os clientes afetados, serão informados, logo que a TAP tenha esta definição. A TAP também permitirá que os clientes façam alterações de data sem penalizações para quem preferir mudar sua viagem, assim como possibilitará também o reembolso do bilhete ao passageiro que preferir não realizar o voo”, informou a companhia aérea.

Asfalto será substituído

Ao longo dos 30 dias inicialmente previstos para a execução das obras na pista principal do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves ocorrerá a substituição de toda a camada asfáltica que reveste os três quilômetros de extensão da via principal de operações das aeronaves. Nem a Concessionária Inframerica, tampouco a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), detalhou quais outros serviços deverão ser realizados. A dimensão do problema não foi publicizada até agora e não é de conhecimento público se somente a primeira camada de asfalto foi afetada pela “anomalia” ou se ela se estende às outras faixas de concreto. A Inframercia trata o imbróglio como “problemas estruturais” e que “as imperfeições na pista foram percebidas após um período de utilização”. Laudos técnicos enviados à Anac detalham o caso.

Os relatos de falhas na pista principal do aeroporto não são recentes. Em 20 de dezembro de 2013, no dia da entrega das pistas ao Governo do Estado pelo Exército, o tenente-coronel Sirnando Neves, então comandante do 1º Batalhão de Engenharia e Construção (1º BEC), relatou que foram necessárias mudanças no projeto inicial das pistas já que haveria intervenção na navegação dos voos com destino ao antigo Aeroporto Internacional Internacional Augusto Severo, em Parnamirim. Por isso, mudaram o eixo de direção das pistas e pátio, tornando a obra mais “complexa”. As obras custaram mais de uma década de conversas, negociações e execução do serviço.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Alexandre Marques

Notícias, radar e escuta ao vivo, matérias e cobertura de eventos aeronáuticos.
    Comentar - Blogger
    Comentar - Facebook

0 comentários:

Postar um comentário